Por vezes cozinhar é demasiado formal ou assustador para se pensar nessa hipótese. As mulheres modernas com aversão à cozinha deviam pensar em dar um cocktaill.

137 Cocktail - Copo misturador

Copo misturador

♦ Por tradição, os cocktails são curtos e doces e têm lugar cedo, para que os convidados possam ir jantar a outro lado. Entre as 19h00 e as 21h00 é uma boa altura. Não arraste a festa ou as pessoas ficarão embriagadas e famintas e a atmosfera decairá.

♦ Aqui a palavra-chave é elegância, por isso será melhor escolher um esquema colorido e inventar um cocktail. Compre ingredientes suficientes para que cada convidado tome pelo menos quatro cocktails.

♦ Claro que alguns não bebem álcool, por isso, tenha água fresca e sumo de frutas e, se puder, invente um cocktail sem álcool. Misturar grenadine, sumo, soda e gelo esmagado em partes iguais já é um bom começo. As bebidas gaseificadas não são muito sofisticadas.

♦ Alguns esquisitos, principalmente os homens, não gostam de cocktails. Assim, tenha vinho tinto e branco suficiente para uma média de dois copos por pessoa (pode manter algumas garrafas fechadas para um encontro mais tardio) ou, se preferir, o champanhe cai sempre bem.

♦ Faça as bebidas consoante a época do ano: egg nog ou vinho quente e aromatizado no Natal, sangria ou piñacolada no Verão, Martinis de chocolate na Páscoa.

♦ Lembre-se, os cocktails longos duram mais tempo e são menos potentes que os mais curtos, por isso fique-se por esses. E evite coisas que necessitam de mais de quatro ingredientes e que demoram muito tempo a preparar.

♦ Envie convites, se não quiser penduras e penetras. Se disser apenas que vai dar um cocktail, os convidados partem do princípio de que podem trazer outras pessoas.

♦ Não permita que os amigos tragam os filhos a não ser que deseje especificamente esse tipo de noite – mesmo os bebés colocados noutra sala podem arruinar a noite se começarem a chorar.

♦ A música deve ser baixa e interessante – samba, salsa, misturas de DJ’s…

♦ Embora esteja a dar uma festa de “copos”, se as pessoas vêm diretamente do trabalho estarão esfomeadas, por isso sirva canapés simples. Se não contratou pessoal, organize comida que possa permanecer numa mesa e que não necessite de ser distribuída em travessas – pães deliciosos, azeitonas, carnes frias, queijos, morangos cobertos de chocolate, etc. Não precisa realmente de usar talheres, por isso coloque palitos nas travessas e distribua guardanapos. Os supermercados têm comida já partida em pedaços pequenos a bons preços, se não lhe apetecer fazer nada. Não sirva nada com demasiada cebola, peixe ou alho.

♦ Escolha cuidadosamente o local. Se a sua casa for demasiado pequena para si e para o gato, já para não mencionar um parceiro de dança, alugue a sala privada de um restaurante, peça a um familiar que lhe empreste o seu castelo ou seja original e marque o acontecimento num museu, loja, parque, etc.

♦ Neste tipo de festas você poupa dinheiro em comida mas vai convidar mais pessoas, por isso esteja, de qualquer forma, preparada financeiramente para ser uma anfitriã perfeita. Se o dinheiro for pouco, é melhor convidar menos pessoas.

 

Republished by Blog Post Promoter

136 Ao sucesso - Beba ao sucesso

Beba ao sucesso

Reunir amigos para algumas bebidas é mais barato e fácil de preparar do que uma refeição sentada, mas dar-lhe-á igualmente a oportunidade de exibir aquilo que faz melhor; espantar e animar todas as pessoas, fazê-las passar um bom bocado. Mas não dance sozinha no meio da sala nem namorisque com o marido da sua amiga.

Republished by Blog Post Promoter

Time executed 0 seconds