Porque razão tantas pessoas esquecem como ser socialmente aceitáveis quando se desviam da norma? Parece que uma viagem a um país estrangeiro ou demasiado álcool no Natal pode transformar a mulher mais elegante e moderna num caco insolente. Lembrem-se, meninas, nos bons e maus momentos, em casa ou fora, a cançao “Singin’ In The Rain”, de Gene Kelly, estava certa: dignidade, sempre dignidade.

164 Evitar combates - Evitar conflitos

Evitar conflitos

Adoramos as nossas famílias, mas o parentesco também cria loucura. Ao meio-dia, todos aqueles sorrisos já estarão a fazê-la sentir vontade de se enforcar numa árvore. Não é para rir: há mais pessoas a pedir antidepressivos ou divórcios no Natal do que noutra altura do ano. Como evitar o colapso nervoso ou na relação?

♦ Não se mude de malas e bagagem durante três dias, vá somente almoçar.

♦ Se algo a preocupa, mencione-o com antecedência. Não faça uma cena quando está a pôr as bolas na árvore de Natal.

♦ Respeite a maneira de fazer as coisas do seu anfitrião. Mesmo que esteja em casa dos seus pais, a casa é deles e, se eles querem brincar às charadas durante três horas, podem fazê-lo.

♦ Se não tem nada de útil para dizer, não diga.

♦ Se uma situação complicada se levanta, sugira um jogo ou um passeio para espairecer.

♦ Não reaja com embaraço se tiver levado um amigo ou namorado.. Todos sabem que as famílias são um tanto malucas.

♦ Tente ver o lado positivo. Vai sentir-lhes a falta quando eles tiverem desaparecido.

Republished by Blog Post Promoter

172 Diferenças - Ame as diferenças

Ame as diferenças

Deixe-se de lamurias sobre os preços, as pessoas ou as opções políticas. Aprecie todos os países pelos seus méritos. Tente ser uma patriótica cidadã do mundo. Explore e aprenda. Respeite o país que está a visitar e tornar-se-á uma boa publicidade para o seu próprio país. Nada é pior que jovens bêbedos em viagem, que destroem bares, troçam dos locais… e depois resmungam por terem tido umas férias péssimas.

Republished by Blog Post Promoter

158 Casamentos - Casamentos

Casamentos

♦ Não rivalize com a noiva – qualquer coisa branca, com rendas, brilhante e comprida é muito desapropriada, assim como véus e uma liga azul. Pode ser elegante vestir de preto, mas verifique com a noiva se ela não acha que simboliza má sorte.

♦ Mesmo que o vestido da noiva não seja ao seu gosto, seja simpática nos seus comentários. Reflecte o estilo dela e obviamente fá-la sentir-se confiante.

 

♦ Não tussa ou aplauda durante a parte do “Se alguém tiver alguma coisa a dizer, fale agora ou cale-se para sempre…” – mesmo os casais mais inocentes ficam nervosos e com medo que alguém tenha descoberto alguma coisa para os impedir de se casar.

♦ Não atire confettis para o chão se tal lhe foi pedido. Espere até sair para o exterior.

♦ Se já deu o nó, resista à vontade de comparar tudo com o seu próprio dia e de aborrecer as pessoas com o “No meu isto foi melhor porque…”.

♦ Nunca ofereça à noiva um charuto, um cigarro ou um “Drambuie” flamejante.

♦ Não coma o bolo antes de este ser oficialmente cortado.

♦ Não dance antes da primeira dança ter sido efetuada pelos noivos.

♦ Não vá até à suíte de núpcias com os noivos e, obviamente, não os surpreenda indo com eles de lua-de-mel.

♦ Tente não andar sempre agarrada à noiva ou ao noivo – eles têm muitas pessoas com quem conversar.

♦ Algumas pessoas odeiam casamentos (idiotas!) – não os deixe convencê-la de que é uma enorme perda de tempo. Divirta-se… é a única altura em que pode dançar as músicas que lhe apetecer sem se sentir embaraçada.

♦ Deixe os presentes num local seguro – não quer perdê-los nem parti-los – e marquemos claramente com o seu nome. Ou então cole o cartão ao presente para que não se separem.

♦ Aguente os oradores – ouça e ria mesmo quando os discursos não têm piada.

♦ Quando sair, agradeça aos noivos e aos pais. Mesmo que o casal tenha pago tudo, os pais terão certamente ajudado a receber os convidados.

♦ Quando o casal voltar de lua-de-mel anime-o com uma carta contando como se divertiu e junte algumas fotografias do acontecimento.

Republished by Blog Post Promoter

167 Ano Novo - Pesadelos da noite de Ano Novo

Pesadelos da noite de Ano Novo

A noite da passagem de ano traz consigo muita pressão para se ser sociável, divertida e ébria. Mas se não está com disposição para isso, em vez de acabar com a diversão dos outros, admita a derrota e fique em casa. Fique-se pelos restos do Natal. As estações de televisão parecem guardar os melhores programas para a noite de ano novo, vá-se lá saber porquê, por isso fica bem. Ou faça um jantar para poder beber champanhe e comemorar no conforto da sua casa ou convide um amigo (desde que tenha um quarto de hóspedes) para fazer uma festa em casa.

Se for solteira, quererá estar com pessoas solteiras, e elas provavelmente não estarão em nenhum dos lugares acima mencionados. Arranje bilhetes para festas com antecedência. Reserve um táxi numa empresa em que confie, pague com antecedência, se puder, e dê uma boa gorjeta. Não quer que o seu taxista se sinta tentado a ir a outro lado. Coma e vá à casa de banho antes de sair – as filas e os preços chocam a maior parte das pessoas.

Onde quer que esteja, taça da meia-noite um momento especial – é realmente mau estar deitada quando soam as doze badaladas. Ou sozinha. Junte-se ao círculo que se formou a cantar (não dance sozinha no centro do círculo) ou mime as palavras como se soubesse o que está a dizer. Beije toda a gente que esteja perto de si – aos estranhos também – mas não se sinta obrigada a dar-lhes muitos abraços. Se está com alguém especial – um amigo íntimo ou companheiro-— gaste um minuto tão perto da meia-noite quanto possível para lhe desejar um bom ano.

Republished by Blog Post Promoter

174 Roupa - Vista-se com respeito

Vista-se com respeito

Quando fica num hotel ou está com outros visitantes, vista-se de forma apropriada. Antes de ficar, verifique se os homens precisam de usar gravata e camisa para o jantar ou se as mulheres podem ir almoçar de fato de banho ou se têm de se vestir. Leve sempre uma blusa de mangas compridas, uma saia pelos joelhos e chapéu, no caso de decidir visitar um local religioso.

Republished by Blog Post Promoter

166 Presentes - Quanto dinheiro deve gastar em presentes?

Quanto dinheiro deve gastar em presentes?

Antigamente os presentes eram simples lembranças de amor e amizade. Nesta época de publicidade e de consumo em que vivemos, parecemos todos obcecados com o preço das coisas. Não queremos apenas receber os maiores presentes da árvore como também os queremos oferecer. Mas dar presentes não deverá ser preocupante se seguir estas orientações:

♦ Gaste apenas o que puder. Ninguém quer que fique com dívidas por causa de outras pessoas.

♦ Não se sinta embaraçada por impor um limite – é melhor se todos concordarem cm gastar apenas uma determinada quantia.

♦ Lembre-se do ano passado. O que é que cada pessoa lhe ofereceu? O que lhes ofereceu? Sentiu-se “sovina” ou extravagante? Escolha o presente de cada um de acordo com o ano passado.

♦ Tente não competir com os muito ricos.

♦ Concorde em fazer um pacto com alguns amigos de oferecerem presentes – ambos ficarão gratos.

♦ Gaste mais ou menos o mesmo com irmãos e com pais, para evitar comentários.

♦ Algumas pessoas – especialmente os adolescentes – normalmente preferem/precisam de dinheiro ou de cheques-prenda. Não lhes ofereça algo que eles nunca hão-de usar só porque os cheques e o dinheiro são impessoais,

♦ Se comprar um presente com cuidado, atenção e carinho, o preço não importa.

♦ Guarde os recibos e ofereça-os às pessoas depois de elas abrirem os seus presentes – especialmente quando comprar roupa ou joalharia.

♦ Se realmente odeia um presente que recebeu mas as pessoas que lho deram adoram o seu presente, agradeça a Deus pelo seu bom gosto e fique feliz por as ter feito felizes. Não dê só a pensar em receber.

Republished by Blog Post Promoter

Time executed 0 seconds