Basicamente, mantenha uma boa conduta. As intrigas de escritório podem rapidamente transformar as pessoas generosas em megeras horrorosas — ser uma bruxa não melhora em nada a sua postura. Afaste-se, a não ser que lhe seja pedida especificamente a sua opinião sobre algo. Não especule nem exagere — isto não é uma novela, é a sua vida profissional. Se anda pela sala de fumo a assustar as pessoas com notícias de problemas fictícios é porque tem demasiado tempo livre. Vá falar com o seu chefe para este lhe dar mais trabalho.
Os meus anteriores trabalhos em revistas mensais tiveram a sua parte de facadas nas costas e reuniões inúteis. É espantosa a diferença numa revista semanal — estamos todos demasiado
ocupados para nos odiarmos e até conseguimos unir-nos para fazer um melhor produto e tornar o pessoal mais feliz.
Se tem um verdadeiro problema, dirija-se à pessoa que a pode ajudar. Seja honesta, justa e tenha a mente aberta.

76 Office party - A festa escritório

A festa escritório

A sua vida profissional era estável, todos se davam bem e depois um dia saem à noite e começa a sentir-se horrivelmente mal. O escritório nunca mais será o mesmo. Não só acabaram as suas perspetivas de promoção depois da competição de T-shirt molhada que você instigou à meia-noite, como viu toda uma faceta diferente do seu patrão quando ele se pôs a dançar ao som de uma música que só ele ouvia. Será que vai conseguir mostrar a cara novamente? E ele?

 

Preste atenção ao seguinte:

1. Não beba em excesso, e se houver comida aproveite e trinque qualquer coisa.

2. Tente deixar as frustrações profissionais no escritório.

3. Se procura uma ligação romântica, pense cuidadosamente nas consequências de tornar o seu interesse público.

4. Evite colegas que possuem uma câmara de filmar, a não ser que esteja preparada para que os resultados sejam exibidos a todo o escritório.

5. Use a oportunidade para conhecer outros fora da sua equipa imediata de trabalho. Isto traz muitos dividendos. O seu objetivo devia ser alargar as suas relações diárias, não o
oportunismo de carreira – mas mal não vai fazer!

6. Não beba em excesso.

Deve ter reparado que mencionámos o perigo do álcool duas vezes. A embriaguez e o decoro simplesmente não se coadunam. Se exagerou, preste atenção aos conselhos das duas seguintes secções.

 

Quem evitar na festa do escritório

A mulher do chefe: não vá vomitar para cima dela ou, pior ainda, aborrecê-la com as suas conversas incoerentes e cuspindo-a com batatas fritas de pacote.

A sua assistente: após três gins tónicos, estará a oferecer-lhe um aumento que não poderá pagar. E, se não for de confiança, ela terá muitas munições para a manhã seguinte

O pervertido do escritório: não deixe, eu repito, não deixe o idiota aproveitar-se de si num momento de fraqueza. Mesmo que ele tenha melhor aspeto através da sua visão toldada.

Os seus clientes: isto nem sempre é verdade – quando chega, deve fazê-los sentir-se bem-vindos, apresentá-los a pessoas importantes e arranjar-lhes bebidas e comida. É apenas se beber demais que os deve evitar. Não está apenas a representar-se a si como também à sua empresa.

O seu companheiro: não convide o namorado. Ele não conhece ninguém, terá de o acompanhar toda a noite e, sejamos justos, as pessoas do trabalho por vezes podem
parecer esquisitas; se não estão sequer no mesmo ramo, esqueça.

 

Quem evitar ser na festa do escritório:

A tarada do escritório: pode pensar que é a mais bela da festa, irresistível aos homens. Mas não. As tequilas deixaram-na babada e horrenda, com as mãos a tremelicar. Apenas
os muito necessitados se aproveitariam de si.

A mulher do “amo-te”: o perigoso cocktail de excitação, bebidas e nenhuma comida já a apanhou. Fica com olhos semicerrados a contar ao seu patrão como ele é bestial, dança
colada ao tipo da contabilidade e inscreve todas as pessoas para uma corrida de caridade. Não há nada de divertido numa corrida. Lembre-se disso mesmo quando estiver com os copos.

A amnésica: a festa foi boa? Só Deus sabe. Lembra-se vagamente de apanhar um táxi para o local com o pessoal do seu departamento. Saiba o que se passou antes de chegar ao escritório no dia seguinte.

O cavalo negro: você normalmente é tão calma e doce, querida. Mas já não é – a máscara caiu e revelou um demónio hiperativo em dança! Continue, minha senhora, mas prepare-se para o que vai ouvir no dia seguinte (e também para os pés inchados).

A raivosa: a bebida deixa-a zangada, você fica vermelha, dirige-se ao diretor e diz mal da sua gravata preferida. Como pôde fazer isso? Vai ter que pedir desculpas a muita gente amanhã, minha menina.

Republished by Blog Post Promoter

77 Dias fora - Dias fora

Dias fora

As viagens em trabalho são piores que as festas de trabalho porque terá mais tempo para fazer figura de estúpida. Acalme-se. Não se embebede na primeira noite e para passar os restantes dias a fazer caretas quando passa a travessa com as sanduíches  Está ali para trabalhar. As bebidas, a dança e as noitadas devem ser mantidas a um mínimo. Não trate estas viagens como se fossem férias, e não faça nada que não queira que se saiba no escritório. A não ser que haja a regra de que “o que se passa em viagem fica em viagem”, como na maioria das bandas de rock.

Republished by Blog Post Promoter

78 Relações de trabalho - Relações de trabalho

Relações de trabalho

Vinte e oito por cento das leitoras da Cosmopolitan já fizeram sexo num parque de estacionamento depois de uma festa de Natal de trabalho. Tantas? Você estava obviamente demasiado ocupada para notar, mas não devia ter um pouco mais de discernimento? Se as relações entre colegas de trabalho terminam, haverá embaraço e estranheza e até os seus colegas notarão a tensão. Claro, vá para a cama com o seu chefe se gosta dele e ele a respeita, com ou sem sexo. Não durma com ele para obter um aumento ou para fazer ciúmes às outras mulheres da empresa. Se realmente começa uma relação, mantenha-a em segredo – mesmo que ele não esteja a dar-lhe qualquer tratamento especial, os seus colegas partirão do princípio que existe favoritismo. Em qualquer coisa que faça, não mostre familiaridade em frente aos outros. Já é doentio ver casais a babarem-se… mas o seu próprio chefe? As pessoas vão achar divertido e começarão a especular onde teve sexo (na secretária dele) e aquilo que ele diz enquanto o está a fazer (“Você é uma jovem administradora muito impulsiva, menina Jones!”) Seja justa com eles. Você também adora mexericos.

Se a leitora for a chefe, pense cuidadosamente em quem escolheu. É uma triste realidade, mas as mulheres ainda são etiquetadas na arena sexual e, se se apaixona por um jovem, as pessoas utilizarão as palavras “menino brinquedo” e “escandaloso”. Se ele vale a pena, silencie as críticas tendo uma relação decente e respeitosa. Mantenha o silêncio se for apenas por uma noite ou escolha os seus homens com mais cuidado.

Os romances no trabalho constituem, normalmente, uma péssima ideia. Primeiro, pode ser-se levada a pensar que se tem mais em comum do que a realidade só porque os dois detestam o idiota da contabilidade. Em segundo, se não resultar vai ter de aturá-lo a olhar para si do outro lado da sala ou vai andar a chorar pelas casas de banho porque o anormal a abandonou. Se gerar muita confusão, os seus colegas provavelmente sentir-se-ão tentados a ficar de um dos lados – o que não é bom, especialmente se tiverem pena dele em vez de si. Houve pessoas que já abandonaram empregos por bem menos que isso.

Republished by Blog Post Promoter

Time executed 0 seconds