Por que razão nem todos são tão bem educados como você? A leitora esforça-se para que as pessoas se sintam confortáveis, normais c apreciadas e nem mesmo alguns dos seus melhores amigos se dão ao trabalho de lhe agradecer um presente ou retribuir um convite! O seu sangue ferve e fantasia em riscá-los da sua agenda para nunca mais os ver. Será essa a melhor maneira de lidar com os socialmente ineptos?

177 Estupidez - Estupidez

Estupidez

Existe uma diferença entre má educação e não conhecer as boas maneiras. Use o seu cérebro. Consegue distinguir quando alguém está realmente a ser mal-educado ou simplesmente não sabe fazer melhor. Se uma criança, um amigo ou um familiar comete um erro socialmente, corrija-o em privado e ofereça-se para lhe emprestar este livro. Se não conhecer bem a pessoa, ignore-a. Nada de mal aconteceu. Sinta-se feliz por saber distinguir o certo do errado.

Republished by Blog Post Promoter

188 Celebridades1 - Celebridades vaidosas

Celebridades vaidosas

Sim, elas amam-se a si próprias. Sim, elas só falam de si próprias. Sim, elas raramente trazem dinheiro consigo. Falam constantemente em serem “normais” e “gordas” quando são claramente malucas e magricelas. Mas o que interessa isso? Conhecer uma celebridade não é uma ocorrência de todos os dias e o seu encontro proporcionar-lhe-á algumas histórias para contar no café. E pode até vender a sua história a um tablóide por muito dinheiro. De qualquer maneira, ninguém leva as celebridades a sério.

Republished by Blog Post Promoter

191 Laços de família - Laços de família

Laços de família

Vamos partir do princípio que de todos amamos e gostamos das nossas famílias… mas, numa base diária, elas irritam-nos e vice versa. O problema com as famílias é que elas conhecem-nos demasiado bem. Não conseguimos escapar à verdade nem tentamos tornar-nos pessoas mais espertas e atraentes (o seu pai estará lá sempre com a sua fotografia nua em criança). Quando a sua família estiver a exagerar, faça um intervalo. Faça outros planos. Mantenha-se em contacto através de cartas, e-mails e postais, mas oiça o atendedor de chamadas quando chega a casa do trabalho para que possa evitar os telefonemas persistentes da sua mãe. Não se sinta na obrigação de comparecer em acontecimentos chatos de família nem em visitá-los aos fins-de-semana. Convide-os para sua casa se isso os torna mais respeitosos. Podemos escolher os amigos, mas não podemos escolher a família. Mas podemos escolher se eles nos aborrecem ou não.

Republished by Blog Post Promoter

176 Ficar por cima - Ficar por cima

Ficar por cima

Sendo uma mulher moderna, confiante e justa, trata todas as pessoas de igual forma – até elas lhe fazerem mal. Então precisa de as pôr no seu lugar. Não seja cruel, apenas deve certificar-se de que não magoam mais ninguém.

1. Aja com decoro – isto deve fazê-la sentir-se satisfeita mesmo que esses idiotas estejam a tentar fazê-la sentir-se mal consigo mesma.

 

2. Tente não chorar, tremer nem fugir. Isso constituirá uma pequena vitória para os socialmente ineptos.

3. Não retalie. Quando alguém se intromete, ridiculariza, diz uma piada má ou arrota, ele quer que as pessoas reajam – é daí que retira a sua força. Ignore-o.

4. Se ocorreu algum desentendimento (injúrias, empurrões, etc), imponha-se educadamente, com calma e diplomacia. Informe a pessoa de que o seu comportamento a aborreceu.

5. Se mesmo assim ela não corrigir o seu comportamento, mude de jogo. “É incrível! Deve ter imensa piada ser-se assim tão ofensivo e mal-educado, mas nunca se sente culpado?” Mantenha o tom de voz normal, como se estivesse genuinamente interessada – e que pode a pessoa dizer? Mesmo que a ignore, todas as pessoas que a ouviram apreciarão a sua coragem.

6. Combata o fogo com o fogo, se for necessário. Se o senhor Arrogante a está a aborrecer, exiba-se o dobro (desde que as outras pessoas que a ouvem saibam o que está a fazer). Se o senhor Idiota se recusa a falar consigo, não o ajude: olhe para ele sem expressão até ele dizer alguma coisa.

Republished by Blog Post Promoter

197 Dizer algo errado - Dizer algo de errado

Dizer algo de errado

O melhor a fazer é pedir desculpa. “Não era isto que eu queria dizer, eu estava nervosa, desculpe.” Tudo bem. “Escolhi mal as palavras. Eu não queria dizer que você é altona, só que é ossuda… como eu… vê?”  Tudo mal.

Se abriu um buraco e deseja realmente que o chão a engula, afaste-se ou mantenha-se calada nos dez minutos seguintes. Não fique a pensar nisso nem o mencione novamente, exceto se achar que aquilo que disse pode envenenar uma relação.

Republished by Blog Post Promoter

198 Acabar - Deixar um namorado

Deixar um namorado

Nada é tão indesejável como um homem que não percebe as insinuações. E ainda espera que tenha sexo com ele. Horrível!

Acabar uma relação com um namorado pode ser um exemplo de quando a honestidade não é a melhor política. Não faça uma lista das características repelentes que a fazem sentir-se maldisposta. Em vez disso, coloque a ênfase em si. “Não estou preparada” é uma boa. Assim como: “Não consigo dar-te aquilo que precisas e isso deixa-me preocupada.” Ponha as culpas na sua maturidade, infidelidade, insegurança ou egoísmo – mesmo que ele seja um idiota vil e egoísta, o seu único objetivo é livrar-se dele o mais depressa possível. E fazê-lo com o maior decoro possível. Faça-o em privado, cara a cara e sem hesitações. Não volte atrás com a sua palavra quando ele começa a lamentar-se.

Republished by Blog Post Promoter

Time executed 0 seconds