Por que razão nem todos são tão bem educados como você? A leitora esforça-se para que as pessoas se sintam confortáveis, normais c apreciadas e nem mesmo alguns dos seus melhores amigos se dão ao trabalho de lhe agradecer um presente ou retribuir um convite! O seu sangue ferve e fantasia em riscá-los da sua agenda para nunca mais os ver. Será essa a melhor maneira de lidar com os socialmente ineptos?

187 Mães - Novas mães

Novas mães

Sim, teve um bebé, mas o mesmo acontece a muitas outras mulheres. Nós não queremos saber nada sobre a sua cerviz nem sobre os seus seios com estrias. O seu filho pode ser engraçado, mas nós não queremos discutir o umbigo dele  nem vê-la a mudar-lhe a fralda. Por favor, mulher moderna, não se esqueça de si quando se torna mãe. Continue a ver as notícias, a discutir sexo com os seus colegas e a tomar uma ocasional bebida alcoólica. Criar uma criança é o trabalho mais sério do mundo, por isso faça uma pausa quando estiver com os seus amigos.

Republished by Blog Post Promoter

183 Religiosas - Pessoas religiosas

Pessoas religiosas

Sim, temos de ter fé – e isso é algo maravilhoso, se tivermos a sorte de a encontrar. Mas não se obtém através de um folheto que lhe entregaram à porta nem vendo um programa de televisão que mostra um homem tirânico condenando-nos ao inferno se não comprarmos imediatamente a sua cassete de vídeo. As pessoas encontram conforto onde podem. Viva e deixe viver. Aconselhe os assustadiços religiosos que encontrar a fazer o mesmo. No entanto, deve igualmente mostrar respeito para com eles e não insultar a sua fé.

Republished by Blog Post Promoter

188 Celebridades1 - Celebridades vaidosas

Celebridades vaidosas

Sim, elas amam-se a si próprias. Sim, elas só falam de si próprias. Sim, elas raramente trazem dinheiro consigo. Falam constantemente em serem “normais” e “gordas” quando são claramente malucas e magricelas. Mas o que interessa isso? Conhecer uma celebridade não é uma ocorrência de todos os dias e o seu encontro proporcionar-lhe-á algumas histórias para contar no café. E pode até vender a sua história a um tablóide por muito dinheiro. De qualquer maneira, ninguém leva as celebridades a sério.

Republished by Blog Post Promoter

191 Laços de família - Laços de família

Laços de família

Vamos partir do princípio que de todos amamos e gostamos das nossas famílias… mas, numa base diária, elas irritam-nos e vice versa. O problema com as famílias é que elas conhecem-nos demasiado bem. Não conseguimos escapar à verdade nem tentamos tornar-nos pessoas mais espertas e atraentes (o seu pai estará lá sempre com a sua fotografia nua em criança). Quando a sua família estiver a exagerar, faça um intervalo. Faça outros planos. Mantenha-se em contacto através de cartas, e-mails e postais, mas oiça o atendedor de chamadas quando chega a casa do trabalho para que possa evitar os telefonemas persistentes da sua mãe. Não se sinta na obrigação de comparecer em acontecimentos chatos de família nem em visitá-los aos fins-de-semana. Convide-os para sua casa se isso os torna mais respeitosos. Podemos escolher os amigos, mas não podemos escolher a família. Mas podemos escolher se eles nos aborrecem ou não.

Republished by Blog Post Promoter

178 Desistir - Desistir

Desistir

No entanto, por vezes as pessoas mudam e as discrepâncias não podem ser remendadas. Se alguém repetidamente a desaponta ou a faz sentir-se mal, pense se deseja esta pessoa na sua vida. Se os contras são superiores aos prós, não os ature. Em todas as relações tem de se dar e receber – certifique-se de sempre a mesma pessoa a dar. O ressentimento não alicerce para uma amizade saudável.

Republished by Blog Post Promoter

194 Voltar ao bom caminho - Voltar ao bom caminho

Voltar ao bom caminho

♦ Pense naquilo que disse/fez. Existe alguma verdade nisso? Sente-se culpada porque alguém está a sofrer, mas ainda acha que devia ter dito o que disse? Se assim for, solte-se um pouco. Você foi ótima – agiu com boas intenções mesmo que todos os outros estejam a queixar-se.

♦ Peça desculpa. São precisos dois para dançar o tango, mas, se está a perder o sono, seja a primeira a pedir desculpa. Não está a voltar atrás. Está agir com grande dignidade e maturidade.

♦ Ultrapasse isso. A culpa é uma emoção muito cansativa. Você não matou ninguém (espero). Quanto mais velhos ficamos mais fácil é entender que os adultos cometem erros.

♦ Aprenda com isso. Você não é cão dura nem insensível como pensava. Não gosta de ser cruel (mesmo que seja para o melhor). Lembre-se, tempos difíceis ajudam-nos a compreender os tempos difíceis de outras pessoas. Até as experiências mais horríveis nos ensinam algo sobre as pessoas e sobre a forma como interagimos.

Republished by Blog Post Promoter

Time executed 0 seconds