69 Ser boa colega - Ser uma boa colega

Ser uma boa colega

Provavelmente passa mais tempo com os seus colegas do que com a sua família mais chegada. É um pensamento doentio, não acha? Você não escolheu estas pessoas, elas não a escolheram a si – e alguns dias de fantasia a agrafar as orelhas da secretária ou a bater com uma pasta na cabeça do patrão. Mas, num esforço de se dar razoavelmente bem…

♦ Não toque nas chávenas, agrafadores, tesouras, fotografias pessoais, brinquedos (por que razão algumas mulheres sentem a necessidade de ter um macaco de peluche em cima do computador), tapetes de rato e clipes dos outros. Peça antes e devolva tudo ao seu lugar assim que tiver terminado a sua utilização.

♦ Trate o escritório como trataria da sua casa e arrume todas as áreas comuns. Não deixe o seu prato do almoço no lavatório da cozinha como se ele se lavasse sozinho. Da mesma forma, não deixe coisas no frigorífico até apodrecerem.

♦ Não se dirija apenas às pessoas que estão na secretária em frente à sua. Os outros colegas sentir-se-ão desconfiados e deixados de lado. Se é assim tão pessoal, mande um e-mail e ninguém mais saberá. Murmúrios e escritórios não combinam.

♦ Nunca recorra à violência física. Dê a sua opinião ao gerente ou diretamente à pessoa se a apanhar de bom humor.

♦ Não concorra para outros empregos abertamente em frente ao seu patrão ou aos seus colegas. É desleal, divide a equipa e salienta o facto de que não está a trabalhar.

♦ Utilize a Internet c os e-mails. Mas tente fazer também um pouco de trabalho. Lembre-se que os outros podem ver o que está a fazer. Pense duas vezes antes de enviar e-mails com anexos.

♦ O fim-de-semana começa na sexta-feira à noite e não na quinta-feira à hora do almoço. Claro que beber a meio do dia é divertido, mas só se conseguir aguentar. Adormecer em cima do teclado é tão antiquado.

♦ Se vai chegar atrasada, peça a autorização do seu patrão – e informe a pessoa que vai receber as suas chamadas telefónicas e o seu trabalho. Agradeça-lhes depois.

♦ Não se queixe em voz alta que o seu anterior escritório era muito mais divertido. Nem que os homens eram muito mais atraentes.

♦ Não sofra do “Síndroma da Avozinha” ligando-se em excesso às plantas. Os habitantes humanos do escritório merecem o melhor posicionamento junto das janelas. Não discuta por causa dos seus catos.

♦ Vista-se de forma apropriada. Nada de lantejoulas, tops provocantes e blusas transparentes. Você não é a Bridget Jones. É uma profissional com um verdadeiro sentido de si. Nem pensar em mostrar seja o que for quando está a substituir o papel da fotocopiadora. Vista-se com tanta elegância quanta o trabalho permitir; ganhará respeito e sentir-se-á confiante.

♦ A etiqueta moderna exige uma contribuição ativa quando se junta dinheiro para um aniversário especial ou para o último dia de alguém. Estas contribuições devem sempre ser privadas e devem ficar à mercê da decisão das pessoas que dão. Nunca censure outra pessoa pela sua aparente poupança – você não conhece as suas circunstâncias pessoais. Faça apenas aquilo com o qual se sente confortável e seja honesta se não puder participar.

Republished by Blog Post Promoter

70 As horas - As horas

As horas

A hora de almoço é um assunto complicado no escritório porque algumas pessoas – normalmente o seu patrão – acham que uma sanduíche e um pouco de ar puro é sinal de fraqueza e ficam colados à secretária o tempo todo. Essa é a escolha deles. Você tem direito a um intervalo para que se sinta mais alegre na parte da tarde. Além disso, foi provado que almoçar na secretária provoca indigestão. Não se sinta culpada, mas se tiver de ficar por estar muito sobrecarregada de trabalho, pense nos seus colegas evitando peixe e ovos.

O mesmo se aplica ao sair. Se o seu trabalho está terminado e chegou a hora de sair, vá para casa. Tenha uma vida além do trabalho. Não tem razão para ficar por ali com medo de ser a primeira a sair. Estabeleça você os padrões. Por outro lado, se algo está a correr mal, todos são necessários e deve cancelar a sua vida social até o problema estar resolvido (e não necessariamente ser paga por horas extraordinárias – está a esforçar-se para mostrar o seu empenho e não a sua ganância).

Republished by Blog Post Promoter

68 Tornar se valiosa - Tornar-se valiosa

Tornar-se valiosa

Não espere que os outros estabeleçam os seus padrões – faça-o você mesma. Seja pontual, conscienciosa, educada e útil. E seja dedicada – pode não ser o emprego dos seus sonhos, mas deve tratá-lo como tal.

Tome em conta o exemplo desta jovem. O seu primeiro trabalho foi numa revista de moda como assistente de beleza. Tinha 21 anos e era entusiasta, mas o seu coração ainda estava a milhares de quilómetros de distância, na universidade. Ela e os seus amigos tinham planeado uma grande reunião no campus universitário numa segunda-feira à noite, por isso, sabendo que se ia deitar tarde, a jovem pediu à sua chefe se podia chegar uma hora mais tarde que o habitual. Ela respondeu-lhe: – Queres ser jornalista? Se quiseres, tomarás a decisão correta.

Num sentido, arrefeceu um pouco as coisas. A jovem saiu, bebeu pouco e chegou ao trabalho 30 minutos antes do habitual. Na sua secretária estava uma caixa de chocolates e um cartão que dizia: “Sabia que tomarias a decisão certa.” E ela tinha-o feito. Apesar de a sua chefe só ter chegado três horas mais tarde depois de tomar o pequeno-almoço com um compositor famoso, ela tinha alcançado o direito de o fazer e a jovem ainda não. Isto ensina-nos que o respeito se conquista e que nas horas de trabalho tem de se colocar o trabalho em primeiro lugar se queremos provocar boa impressão.

Republished by Blog Post Promoter

67 Primeiro dia - Os nervos do primeiro dia

Os nervos do primeiro dia

Conhecer tantas pessoas, parecendo, ao mesmo tempo, profissional – e trabalhar com uma nova máquina de fax – pode ser difícil Mas ninguém está à espera de demasiado e não será confrontada com prazos no primeiro dia, por isso passe o tempo a lembrar nomes e locais (é muito importante encontrar a casa de banho e o dispensador de água). Pode ser chamada para uma reunião de saúde e segurança (tente não rir com os 70 vídeos caseiros sobre cair em cima de um cesto de papeis), ou aos recursos humanos para falar de pensões (interessante!), mas, em última análise, tem de se misturar com os seus colegas.

Faça um estudo sobre todos e, se é muito tímida, diga às pessoas que está um pouco nervosa – os mais simpáticos não hesitarão em ajudá-la. Tome o pequeno-almoço e o almoço. Quando fizer chá, ofereça-se para fazer para as pessoas que estão perto de si. Saia quando os outros começarem a dispersar e diga adeus aos que ficam.

Não passe o primeiro dia a falar, a cavaquear, a dar graxa, a conversar apenas com uma pessoa, a enviar e-mails para os seus amigos, a pintar as unhas, a fazer uma longa pausa de almoço ou a pensar que cometeu um erro. As pessoas têm dificuldade em habituar-se a locais novos. Deixe passar uma semana e sentir-se-á quase em casa. Deixará de se sentir tão consciente cada vez que fizer uma pergunta e passa a ter uma vaga ideia do que está ali a fazer.

Republished by Blog Post Promoter

Time executed 0 seconds