Posts

196 Ironia - Tom de voz pouco animador

Tom de voz pouco animador

Algumas pessoas, deliberada ou inocentemente, falam com um tom sarcástico que pode ser mal interpretado. Os amigos podem habituar-se, mas um novo chefe ou sogra pode não perceber e etiqueta-la como “Miss Sarcasmo”. O melhor é falar apenas quando tem alguma coisa agradável a dizer e não falar num tom de voz inexpressivo com estranhos. O sarcasmo é a forma mais reles de presença de espírito, mas a forma mais elevada de inteligência, e embora os universitários possam gostar da sua alegria, os idiotas podem sentir-se insultados.

64 Falar em público - Falar em público

Falar em público

Que assustador! Estar em frente a um mar de rostos aborrecidos – ou pior ainda -entusiasmados pode provocar-lhe vómitos e o desejo de se esconder simultaneamente. Mas, à medida que os tempos mudam, existem cada vez mais arenas em que se espera que uma mulher comande. Pode dar por si no topo da mesa de administração (em vez de estar a tirar notas no canto) ou a dirigir-se a uma multidão com um cuidadoso discurso de dama de honor. Seja o que for, com alguma ajuda, pode conseguir e ter sucesso. Deve apenas lembrar-se do seguinte:

1. Prepare-se. Familiarize-se com a sala com antecedência.

2. Utilize cartões para falar, mas tenha também o discurso completo escrito (para emergências).

3. Mantenha o olhar fixo num rosto amigável que esteja na frente, para acalmar os nervos.

4. Não tente parecer muito engraçada. Algumas piadas no início são suficientes.

5. Não se preocupe se corar ou tropeçar nas palavras – provavelmente as pessoas que estão a ouvir nem sequer repararam.

6. Seja sintética e foque assuntos importantes – quanto menos vezes mudar de assunto melhor.

7. Torne o discurso pessoal – será mais fácil de lembrar dessa forma.

8. Abrande – pode desejar sair dali rápido, mas também quer que as pessoas a oiçam.

9. Não tente chocar os outros – e seja politicamente correta (não deseja reclamações).

10. Lembre-se, é provável que o que esteja a dizer não seja muito importante para todos – eles provavelmente estarão a pensar na sua próxima refeição.

97 Telemóveis - Telemóveis

Telemóveis

Ter um telemóvel já não é raro nem novo, por isso não há nada para exibir. Lembre-se que você e a sua vida não são o centro do universo, por isso nem todos querem ouvir as suas conversas. Se está num local repleto de gente, vá para o exterior ou para um sítio mais privado, e se tiver de gritar, por exemplo, no comboio, desligue e volte a ligar numa altura mais apropriada. Pode achar que os seus planos para esta noite merecem audiência, mas os pobres e cansados viajantes não.

Da mesma forma, preste atenção ao volume e ao som do seu toque – alguns são muito mais irritantes que outros – e faça um teste com os seus amigos pedindo honestidade se não conseguir perceber o que pode ser ofensivo auditivamente.

Muitas pessoas ficam perturbadas com as regras de atendimento do telemóvel de outras pessoas. Existe uma regra simples. O que faria se estivesse sozinha na casa de outra pessoa e o telefone começasse a tocar? Se acha que não seria capaz de atender, então aplique a mesma lógica. Além disso, se ela estivesse à espera de uma chamada urgente teria levado o telemóvel com ela.

Uma das grandes vantagens do telemóvel é que existe um registo da pessoa que ligou e também mensagens, por isso não há necessidade de ficar preocupada.

181 Exibições - Exibições

Exibições

Se quer partilhar a sua própria história de sucesso no amor, no trabalho ou no descanso com outra pessoa, a “moderação” deve ser a palavra de ordem da etiqueta. Ninguém gosta de uma pessoa que fala interminavelmente sobre a sua boa sorte. Lide com estas pessoas com rapidez ou elas transformar-se-ão em monstros. Se estiverem a falar consigo, inicialmente congratule-as, mas tente trazer outra pessoa/tema à conversa depois de elas já terem tido tempo suficiente para se elogiar. Todos nós precisamos de ser elogiados pelos nossos feitos, mas existem limites. Também devemos ser compreensivos para aqueles cujas vidas podem não estar a correr muito bem.

175 Falar a língua - Falar a língua

Falar a língua

Fazer um pequeno esforço é tudo o que é necessário… Antes de viajar, procure e aprenda as palavras “olá”, “adeus”, “obrigada” e “à sua saúde”. Elas levá-la-ão longe.

Quando estiver no estrangeiro, a solução não é falar lentamente nem aos gritos na sua própria língua. Isso é muito indelicado. Arranje um livro para as alturas difíceis e mostre que aprecia os esforços das outras pessoas para a compreender. Se falarem inglês, seja humilde e atenciosa.

176 Ficar por cima - Ficar por cima

Ficar por cima

Sendo uma mulher moderna, confiante e justa, trata todas as pessoas de igual forma – até elas lhe fazerem mal. Então precisa de as pôr no seu lugar. Não seja cruel, apenas deve certificar-se de que não magoam mais ninguém.

1. Aja com decoro – isto deve fazê-la sentir-se satisfeita mesmo que esses idiotas estejam a tentar fazê-la sentir-se mal consigo mesma.

 

2. Tente não chorar, tremer nem fugir. Isso constituirá uma pequena vitória para os socialmente ineptos.

3. Não retalie. Quando alguém se intromete, ridiculariza, diz uma piada má ou arrota, ele quer que as pessoas reajam – é daí que retira a sua força. Ignore-o.

4. Se ocorreu algum desentendimento (injúrias, empurrões, etc), imponha-se educadamente, com calma e diplomacia. Informe a pessoa de que o seu comportamento a aborreceu.

5. Se mesmo assim ela não corrigir o seu comportamento, mude de jogo. “É incrível! Deve ter imensa piada ser-se assim tão ofensivo e mal-educado, mas nunca se sente culpado?” Mantenha o tom de voz normal, como se estivesse genuinamente interessada – e que pode a pessoa dizer? Mesmo que a ignore, todas as pessoas que a ouviram apreciarão a sua coragem.

6. Combata o fogo com o fogo, se for necessário. Se o senhor Arrogante a está a aborrecer, exiba-se o dobro (desde que as outras pessoas que a ouvem saibam o que está a fazer). Se o senhor Idiota se recusa a falar consigo, não o ajude: olhe para ele sem expressão até ele dizer alguma coisa.