Posts

74 Lidar com subordinados - Lidar com os subordinados

Lidar com os subordinados

Cuidar de uma equipa envolve diplomacia, simpatia, justiça e motivação. Encoraje o seu pessoal a trabalhar com afinco e recompense-os sempre que o fazem. Se a empresa não pode pagar aumentos de ordenado, invente as suas próprias iniciativas, como uma saída à noite ou um dia de férias nas termas. Evite ser paternalista – parta do princípio que a sua equipa é tão valiosa e inteligente como você, apenas com menos experiência ou com uma energia diferente, e lembre-se que nem todos gostam de ser líderes, por isso não pense que andam atrás do seu lugar. A maior parte do pessoal só quer alguém equilibrado com quem possa aprender. Se está a ter um mau dia, avise-os. Se um deles está a desapontá-la, saliente em que aspeto e dê-lhe tempo para melhorar. Os tiranos nunca prosperam.

120 Ressaca - Lidar com a ressaca

Lidar com a ressaca

Se está a planear uma sessão de bebedeira durante a semana, não conte ao seu patrão nem aos colegas que não lhe merecem confiança. Se precisar de um dia de cama na manhã seguinte, todos saberão porquê e não terão pena de si. De qualquer forma, por vezes é melhor apanhar ar fresco e tentar esquecer em vez de passar o dia com o pijama e o cabelo sujo. É muito melhor tomar um duche, exfoliar, hidratar e vestir roupa lavada. Mas não vá correr – isso seria idiota!

Em alguns escritórios, consegue-se vislumbrar uma ressaca a quilómetros de distância: normalmente, a vítima com os olhos escuros e aspeto de preguiça chega 15 minutos atrasada com um café forte, um copo de sumo de laranja e uma baguete com bacon e ovo. Isto reduz a febre, a dor e o arrependimento até à tarde, altura em que se dá a segunda queda que deixa o sofredor a necessitar de uma chávena de chá enorme, um bolo de chocolate e 15 minutos de leitura de uma revista cor-de-rosa. Sim, frequentemente a comida é a solução. Passe o dia o menos dolorosamente possível.

180 Brigada do ódio - Brigada do ódio

Brigada do ódio

Algumas pessoas odeiam-na, faça o que fizer. Elas têm uma opinião e você não consegue alterá-la. Não se preocupe… o problema é delas. As pessoas são cruéis para as outras por muito poucas razões – e normalmente não tem nada a ver com facto de a pessoa merecer ou não.

1. Inveja – a maneira mais rápida de pôr alguém fora do poleiro é ridicularizá-la ou fazê-la questionar a sua auto-estima. É psicologia clássica: se uma pessoa é bonita, lembre-lhe que tem um traseiro enorme; se uma pessoa tem uma boa relação amorosa, lembre-lhe as anteriores conquistas do namorado. É tão transparente como um vitral… mas doloroso, eu sei.

2. Tristeza – as pessoas felizes estão geralmente tão ocupadas a ser felizes que não têm tempo para ser invejosas, más ou apunhalar pelas costas. As pessoas tristes têm muito tempo para estas ocupações. Ofereça-lhes ajuda, mas, se elas recusarem, pouco mais pode fazer. Primeiro elas têm de se ajudar a si próprias – e não se deixe levar por elas. As pessoas negativas são contagiosas.

3. Atração sexual – os rapazes só perseguem e puxam o rabo-de-cavalo às raparigas de quem gostam. Os homens fazem o mesmo na idade adulta. Um indivíduo passa muito tempo a aborrecê-la por causa de um erro que cometeu no trabalho? Ele está a fazer-se a si.

73 Lidar com os superiores - Lidar com os superiores

Lidar com os superiores

O seu trabalho não é limitado aos relatórios e clientes, tem também de gerir o seu chefe para que este a possa gerir com eficiência. O que deve existir é respeito mútuo. Eis como:

♦ Seja honesta – fale quando acha que algo está errado ou incorreto para que, quando disser que algo está bem, eles saibam que podem confiar na sua opinião.

♦ Não denuncie outros membros da equipa, mas mantenha-os debaixo de olho, se isso lhe for pedido.

♦ Se o seu chefe lhe pedir para ir a algum lado, vá. Se lhe pedir que faça algo, faça-o.

♦ Se tem algum problema, vá direta e rapidamente falar com ele. Não passe por cima dele.

♦ Lembre-se, alguns chefes adoram pessoas sem interesse, mas os bons chefes gostam sempre de bons trabalhadores.